Publicações recentes

Publicações recentes:

08 janeiro 2011

Starbucks muda de logo para ganhar novos mercados

A Starbucks terá uma cara diferente a partir de março deste ano. O novo logo da maior rede de cafeterias do mundo abandonará os dizeres Starbucks Coffee e trará para o primeiro plano a clássica imagem da sereia que representa a empresa.

Esta será a quarta mudança no visual da marca desde sua fundação, em 1971. A última delas ocorreu há mais de dez anos, em 1992. Desta vez, a preocupação da companhia não é apenas estética. A Starbucks decidiu retirar a palavra coffee (café) do logo, pois a empresa tomou a decisão de explorar outros mercados, vendendo produtos inclusive fora de suas lojas. Nos Estados Unidos, por exemplo, a rede já comercializa uma linha de sorvetes à base de café que pode ser encontrada também em supermercados e lojas de conveniência.

“Mesmo tendo sido sempre uma empresa de café, o que sempre continuaremos a ser, é possível que no futuro tenhamos outros produtos com nosso nome e sem café em seu conteúdo”, afirmou Howard Schultz, CEO da Starbucks, no lançamento do novo logo, que marca também o 40° aniversário da empresa.

A substituição das marcas será feita de forma gradual. Ela se iniciará em itens como copos e guardanapos em março deste ano, antes de ganhar os letreiros das lojas.

A criação do novo visual, como era de se esperar, foi um processo desafiador e demorado. “Desde o começo queríamos honrar o antigo logo. Após centenas de tentativas, encontramos a resposta na simplicidade. Retiramos as palavras, optamos pela cor verde e tiramos a sereia de dentro do arco. Durante 40 anos, ela representou o café, agora ela é a nossa estrela”, afirma Mike P., diretor sênior de criação.

Para quem está curioso sobre a origem da sereia, a história por trás dela não é tão emocionante. Sua imagem foi escolhida por ser uma boa representante das raízes náuticas de Seattle, onde a Starbucks nasceu, e da história transoceânica do café.

Agora, resta saber como o consumidor reagirá a essa mudança. Marcas levam décadas para serem construídas e qualquer alteração pode levar à fúria seus fãs mais leais. A Gap que o diga. Os protestos pela web foram tão intensos que a empresa teve de voltar atrás em sua decisão. Será este o destino da Starbucks?

Fonte: Época Negócios - 06/01/2011

Nenhum comentário: