Publicações recentes

Publicações recentes:

05 janeiro 2011

Varejo deve continuar aquecido em 2011

Crescimento da renda foi um dos motivos da alta no setor

O varejo brasileiro cresceu 10,3% em 2010, em relação ao ano anterior. Em dezembro, a alta foi de 2,9% na comparação com novembro, já descontadas as influências sazonais, segundo dados da Serasa Experian divulgados ontem (04/01).

De acordo com o professor do Centro de Excelência em Varejo da FGV-EAESP (Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas), Maurício Morgado, o crescimento da renda foi um dos motivos que desencadeou a alta no setor varejista.

"O crescimento da renda, a redução dos índices de desemprego e a abundância de crédito trouxeram mais otimismo para o consumidor, que passou a comprar mais", destaca Morgado.
Sobre as expectativas para o desempenho do varejo em 2011, Morgado acredita que haverá mais crescimento.

"O varejo deve continuar crescendo, há muito espaço para isso, sobretudo, devido ao avanço da classe D (renda familiar mensal entre R$ 700 e R$ 1.500), que está começando a ganhar poder aquisitivo e a entrar com mais força no mercado", revela Morgado.

Com relação aos setores que devem crescer em 2011 o professor acredita que "eletrodomésticos, celulares, alimentos, automóveis, medicamentos, produtos de beleza e higiene pessoal são os que mais irão impulsionar o varejo".

Fonte: Cliente S.A. - 05/01/2011

Nenhum comentário: