Publicações recentes

Publicações recentes:

23 novembro 2007

Lotto quer concorrer com Nike e Adidas

A grife italiana de material esportivo Lotto - que desembarcou no Brasil em abril deste ano - pretende se posicionar entre as três maiores do setor no País em um prazo de cinco anos e competir com gigantes como Nike e Adidas. A estratégia da empresa, que direciona 10% do faturamento em ações de marketing, é investir em ações de patrocínio no futebol e no tênis.

De acordo com o diretor de operações da Lotto no Brasil, João Augusto Simone, a empresa enxerga na mídia espontânea gerada por essas ações a melhor forma de tornar a marca mais conhecida no País. "Não tinha sentido uma marca com foco no futebol, além do tênis, não ter presença no Brasil, o País do futebol", afirma Simone.

A empresa, que tem seus produtos fabricados e distribuídos no País pela Filon Confecções, acertou uma parceira de patrocínio de material esportivo com o Sport Clube do Recife, até 2011. "O Sport tem a maior torcida do Nordeste e é um clube muito bem administrado, com estádio próprio", ressalta Simone. A torcida do Leão da Ilha têm cerca de 1,8 milhões de fãs. A marca negocia para patrocinar também grandes equipes da região Sul e Sudeste. A meta é fechar parcerias com mais dois clubes até o final do ano.

Patrocínio de atletas
A Lotto vai investir também em patrocínio individual de atletas, como faz na Itália, com nomes como Doni, Cafu e Dida. No Brasil a marca já patrocina 16 jogadores, entre eles Fredson e André Dias (São Paulo Futebol Clube), Adaílton (Santos Futebol Clube), Sandro Goiano e Patrício (Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense) e Léo Silva (Cruzeiro Esporte Clube). A meta é da empresa é patrocinar de 35 a 40 atletas no País. Outra estratégia para promover a marca é a realização, todo ano, da Copa Lotto de Futsal Intercolegial, destinado à estudantes do ensino médio e fundamental.

No tênis, a empresa já acertou patrocínio ao Tijuca Tênis Clube e Minas Tênis Clube e negocia com outros. "A empresa sustenta o clube com material esportivo em troca de colocar a logomarca nas instalações", explica Simone. A Lotto, que planeja ainda investir em revelações do tênis nacional, vai faz aportes também na distribuição dos produtos. A idéia é contar com 500 pontos-de-venda até o fim deste ano e entre 600 e 650 até fim de 2008. Primeira marca em futebol na Itália e terceira da Europa, a Lotto faturou € 279 milhões em 2006. A empresa prevê crescimento de 14,7% em 2007, para € 320 milhões.

Fonte: Gazeta Mercantil - 16/11/07

Nenhum comentário: