Publicações recentes

Publicações recentes:

28 setembro 2007

Montadoras patrocinam rali para fidelizar clientes

(Gustavo Viana)

Marcas de carros realizam mais de 170 etapas de competições off-road por ano no Brasil. As montadoras de automóveis investem na realização de ralis, passeios de aventura e na exposição dos carros em competições off-road para conquistar e fidelizar os apreciadores de veículos 4x4. Essa prática de marketing de relacionamento atinge cada vez mais adeptos. São realizadas mais de 170 etapas de ralis por ano no País, e o número de pilotos e navegadores filiados à Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) ultrapassa 2 mil.

No Brasil desde 1991, a Mitsubishi Motors realiza as provas desde 1996. Segundo a diretora de projetos especiais da marca, Corinna Souza Ramos, o rali é a principal ação de relacionamento com o cliente da montadora no País, que aposta na competição para fidelizar os clientes. "Além de divulgar a marca, o evento fideliza o cliente. Conheço participantes com cinco Mitsubishi na garagem ou que estão no oitavo carro, e já vi executivos com o carro todo adesivado (com os patrocinadores) andando nas ruas de São Paulo", diz Corinna.

As provas da montadora, que distribuirá de prêmio R$ 500 mil em dinheiro neste ano, reúnem até 260 equipes por etapa, número superior aos 161 do último Rally dos Sertões e 185 do Paris Dakar. A empresa promove 27 etapas por ano, que contam com 30 patrocinadores, entre eles Castrol, Bic Banco, Amarula Cream, Nívea, Dupont, Mapfre Seguros, Gol, Daslu Homem, Reebok e Pirelli.

Por conta dessa procura em participar das provas, a Mitsubishi iniciou no ano passado a produção de veículos voltados exclusivamente para disputas de ralis: Pajero TR4R, L200 RS e L200 R). "O evento começou a crescer e a marca passou a vender mais carros. Muitas pessoas compram o carro para participar das provas". A Mitsubishi vendeu 18 mil carros de janeiro a agosto deste ano, 16% a mais que em igual período do ano passado.

A Nissan do Brasil promove desde 2005 o passeio de aventura Ecotrip Nissan, para veículos 4X4. "A idéia foi lançar um evento de relacionamento com os clientes para proporcionar uma conexão emocional com eles", diz o gerente de comunicação para o Mercosul da Nissan, Fernando Menezes, que ressalta que essa é a ação de marketing mais antiga e consistente da marca no País. O objetivo, diz ele, é fidelizar os clientes que já possuem carros da marca. A empresa espera sentir o retorno da Ecotrip com o lançamento de uma edição de luxo da pick-up Nissan Frontier, prevista para este ano.

Com percurso idealizado pela Xplorar, a Ecotrip é um passeio em comboio, que parte de uma concessionária da marca até o ponto de destino. O executivo diz que muitos participantes do passeio nunca tinham usado o cambio 4x4 e outros nem sabiam usá-lo. "Eles descobrem que compraram um carro muito melhor do que imaginavam", diz. Com patrocínio da Financeira Renault e da Goodyear, a montadora vai realizar sete etapas neste ano.

A Toyota realiza desde 2003 o rali de regularidade "Toyota Hillux Expedition", para os proprietários de veículos Toyota 4x4 (Bandeirante, Hilux, SW4, Land Cruiser Prado e Rav4). A montadora informa que os dois objetivos para ter criado o Hilux Expedition é estar perto dos clientes e proporcionar a eles uma experiência diferente, colocando à prova os recursos dos veículos 4x4. A participação na competição cresce a cada ano cerca de 10% em cada etapa, o que leva a montadora, às vezes, limitar o número de inscrições. Neste ano serão cinco etapas.

Outras montadoras, como a General Motors, fornecem seus carros para competições off-road. "São os testes de durabilidade mais agressivos que existem para demonstrar a performance e robustez da linha", diz o diretor de marketing da GM do Brasil, Samuel Russell. A empresa compete com a pick-up S10 no Rally dos Sertões e no Cross Country, e a partir deste ano começou a correr com o Celta 1.4 no Brasileiro de Rali de Velocidade.

Russell observa que o retorno do investimento nas competições supera em 150% o dinheiro gasto. A montadora prevê a venda de 20 mil modelos S10 neste ano, volume 6% maior ao registrado em 2006.

Fonte: Gazeta Mercantil - 20/09/07

Nenhum comentário: