Publicações recentes

Publicações recentes:

30 junho 2007

Os novos hábitos e comportamentos do consumidor

Existem muitas oportunidades para marcas que souberem entender a atender as necessidades dos consumidores, entregando benefícios emocionais e funcionais. É o que apontam os resultados da pesquisa Roper Reports Worldwide, apresentada por Paulo Carramenha, presidente da GfK Inficator, durante café-da-manhã realizado pela Associação Brasileira de Embalagem (Abre), que tece como tema "Desvendando o consumidor: os novos hábitos de consumo e comportamento". A pesquisa é uma avaliação global de tendências realizada anualmente desde 1995 em mais de 30 países com cerca de 30.000 entrevistados. Esse universo consultado representa 1.1 bilhões de consumidores no mundo todo.

Para Carramenha, as principais conclusões do estudo são que as empresas devem procurar entender e se relacionar com os consumidores como pessoas e não como seres que consomem e que gerenciar marcas não significa apenas garantir presença, visibilidade ou funcionalidade. Significa criar vínculo emocional com os consumidores, pois são as pessoas que se relacionam com as marcas.

Outra conclusão aponta que 80% das decisões de marca dos consumidores são feitas no PDV, o que transforma a embalagem em fator decisivo na hora da compra, ganhando uma importância fundamental como elemento de marca que ajuda a gerar a persuasão.

Tendências
Durante a pesquisa também foi possível concluir as 5 principais tendências globais dos consumidores: autenticidade, o paradigma da vida saudável, envelhecimento, o consumidor em movimento e o boca-a-boca. Essas tendências de consumo indicam que os valores pessoais, estilo de vida, estágios da vida e região geográfica são determinantes no perfil deste consumidor.
Nos valores pessoais a individualidade, o "ser único" é considerado importante por 28% da população. A autenticidade é um valor importante para 44% dos entrevistados, mas apenas 23% associam autenticidade com as marcas que conhecem ou gostam. A honestidade é considerada por 63% dos entrevistados e apenas 28% associam esta qualidade com as marcas que gostam e conhecem.

A população mundial está envelhecendo, a projeção indica que em 2025 as pessoas acima dos 50 anos representarão 50% do total na Itália e 48% na Alemanha, no Japão o índice será de 49%. Nos países emergentes a população acima desta faixa etária também está aumentando e na mesma época representarão 29% no Brasil, 22% na Índia e 36% na China. É um mercado significativo e hoje já existem produtos com teclas e letras maiores e design que favorecem a utilização por idosos.

Para 84% da população ter uma vida saudável é determinante na sua qualidade de vida. Em 29 dos países entrevistados ter uma boa saúde vem em primeiro lugar. Na teoria o plano é manter hábitos saudáveis, mas na prática não é o que se estabelece. Houve uma diminuição no hábito de beber água, praticar exercícios, dormir horas suficientes, comer frutas e vegetais e ter equilíbrio entre o trabalho e o lazer.

A mobilidade é indicada pela busca na melhoria de vida, tanto através da tecnologia – internet, da mobilidade cultural, pois estamos abertos a mudanças, como pelo modo de vida moderno em que as pessoas vivem fora de casa. Há um bombardeio de informações e ofertas de produtos e serviços. O consumidor tem muitas opções de escolha e pouco tempo disponível. Por outro lado está mais consciente e informado e o boca-a-boca funciona como um mecanismo de filtro sendo mais valorizado do que a propaganda.

A tendência é pela simplicidade, o desejo do consumidor é pelo design e funcionamento simples e pela mensagem clara e oferta de produtos e serviços que se encaixem em seu modelo de vida.

Por isso, a embalagem torna-se elemento fundamental de publicidade no ponto-de-venda, apresentando múltiplas funções. Ela capta a atenção dos consumidores, transmite valores das marcas, é fonte de informação e base para a inovação e diferenciação, comunica benefícios dos produtos, ajuda no suporte as promoções e gera persuasão.

Fonte: Consumidor Moderno

Nenhum comentário: