Publicações recentes

Publicações recentes:

02 setembro 2006

A estratégia de Madonna

(Arnaldo Rabelo)

Em seu livro Contemporary Strategy Analysis, o prof. Robert Grant, da Georgetown University, usa inusitadamente a carreira de Madonna para ilustrar o conceito de Estratégia.

Seu argumento é que o sucesso de Madonna, assim como de várias empresas, claramente não se deveu aos seus recursos espetaculares. Apesar de contar com grande vitalidade, inteligência e energia, Madonna nunca foi uma excelente vocalista, compositora, atriz ou dançarina. Também não podemos atribuir seu sucesso à sorte ou a uma excepcional beleza. Mais importante que a sorte foi sua habilidade em reconhecer as oportunidades quando elas apareceram e ter a clareza de propósitos e flexibilidade para explorá-las.

O ingrediente chave na história de sucesso de Madonna foi uma estratégia solidamente formulada e bem implementada. Durante as mais de duas décadas em que Madonna foi uma superstar, sua estratégia tomou forma com dedicação, senso de oportunidade, reinvenção periódica da imagem e lançamentos de produtos, além de uma presença bem coordenada em vários mercados.

A história de Madonna é peculiar. Em 1978, com 19 anos, Madonna Louise Veronica Ciccone desembarcou em Nova York com 35 dólares no bolso. Depois de batalhar por cinco anos, finalmente conseguiu um contrato com uma gravadora. O seu primeiro disco vendeu 10 milhões de cópias no mundo inteiro e o segundo vendeu 12 milhões de cópias. Até 1990, Madonna fez mais seis discos, três turnês mundiais e cinco papéis no cinema, estabelecendo-se como uma das maiores estrelas mundiais do entretenimento.

Todas as suas atividades tinham um objetivo muito claro: a busca do status de uma superstar. Madonna sempre trabalhou para estabelecer, manter e renovar seu apelo ao público. Para isso, contou com o talento de muitas outras pessoas: escritores, músicos, coreógrafos e designers. Muitos de seus relacionamentos serviram como degraus em sua carreira. Sua imagem foi reinventada continuamente, sempre usou o sex appeal de diferentes formas e andou entre o tênuo limite entre o chocante e o inaceitável. Nos últimos anos, tem se dedicado também a desenvolver os talentos de outros através de sua empresa Maverick, uma joint venture com a Time Warner.

Para atingir o estrelato, foi fundamental para Madonna ter:
- objetivos simples, consistentes e de longo prazo;
- compreensão aprofundada do ambiente competitivo;
- uma avaliação objetiva de seus recursos, explorando suas potencialidades e protegendo pontos fracos;
- uma implementação efetiva

Entre as diferentes definições para estratégia, há alguns pontos em comum. Estratégia diz respeito a escolha. As principais escolhas dizem respeito a dois pontos:
- Onde competir?
- Como competir?

Mais do que ter uma plano, deve-se ter princípios e diretrizes que permitam que todas as decisões sejam tomadas com consistência durante um longo tempo.

Nenhum comentário: