Publicações recentes

Publicações recentes:

20 setembro 2008

Mais de 25% das casas no Brasil têm PC, mas acesso ainda é restrito

Com facilidades para compra, o computador já está presente em mais de um quarto do total de residências no Brasil. Em 2007, cerca de 15 milhões de domicílios tinham pelo menos um microcomputador, a maioria deles com acesso à internet, de acordo com a Pnad 2007 (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta quinta-feira, dia 18/09.

O número representa 27% do total de domicílios no país (que é de 56,3 milhões), mais que os 22,4% de 2006. Isso quer dizer que, no ano passado, 2,9 milhões de casas passaram a ter computadores [e não tinham em 2006]. Foi o maior crescimento desde que a Pnad passou a investigar domicílios que tinham computadores, em 2001.

A internet também passou a ser mais presente nas residências do país. Nas casas com computadores, 76% tinham internet, contra 66% em 2001 [Isso equivale a 20,2% do total de domicílios com acesso à internet em 2007]. Naquele ano [2001], 6 milhões de residências tinham computador, 4 milhões delas com acesso à internet.

Desigualdade

Apesar da alta, puxada pelo aumento do poder de compra sobretudo das classes mais baixas, o uso do computador em residências ainda é concentrado nas classes mais altas. Mais da metade das casas com o aparato --8,7 milhões-- eram da região Sudeste em 2007. A constatação, para o IBGE, reflete a desigualdade no acesso a informações através da internet no Brasil.

Enquanto no Sul e no Sudeste, 27,4% e 24% das casas, respectivamente, estavam conectadas à internet, no Norte e no Nordeste estes índices eram de 8,2% e 8,8%, respectivamente, em 2007.

Com a alta recorde de 2007, o IBGE considera que o número de casas com computadores alcançou um crescimento exponencial, aumentando acima da média dos índices socioeconômicos do país. As explicações para isso estão no incremento da renda dos brasileiros, que seguiu tendência crescente em 2007, e no aumento do acesso à telefonia, também observado na pesquisa.

A presença de aparatos tecnológicos ligados ao computador chamou a atenção dos pesquisadores neste ano. Na próxima Pnad, que começará a visitar residências em todo o país ainda este ano, os técnicos farão um levantamento específico para "novas mídias", que virá em um suplemento próprio na Pnad 2008.

O indicador, de acordo com os pesquisadores, vai avaliar apenas itens ligados à TIC (Tecnologia da Informação e Comunicações), como internet e todos os tipos de acesso, além do uso de celulares e outras tecnologias de informação em casa.

Fonte: Folha Online - 18/09/08

Nenhum comentário: