Publicações recentes

Publicações recentes:

06 setembro 2008

Europa pede fim de estereótipos sexistas na publicidade

O Parlamento Europeu aprovou no dia 3 um relatório que pede aos países-membros mais ação contra a publicidade que traz imagens estereotipadas de homens e mulheres

O Parlamento Europeu aprovou no dia 03/09 o relatório da eurodeputada sueca Eva-Britt Svensson que pede aos países-membros mais ação contra a publicidade que traz imagens estereotipadas de homens e mulheres.

Segundo o documento, os estados deveriam instituir oficialmente um "prêmio a ser conferido pelos profissionais da publicidade aos seus pares, bem como um prêmio do público para recompensar a publicidade que melhor rompa com os estereótipos do gênero e dê uma imagem positiva ou valorizadora das mulheres, dos homens ou das relações entre ambos".

O relatório sobre o impacto do marketing e da publicidade na igualdade entre homens e mulheres foi aprovado com 504 votos a favor, 110 contra e 22 abstenções.

No mesmo documento, o Parlamento Europeu apela para que sejam eliminadas dos livros escolares, dos brinquedos, dos games, da internet e da publicidade televisiva e em outros meios de comunicação todas as mensagens que veiculem estereótipos de gênero e que atentem contra a dignidade humana.

Além disso, o relatório constata que a imagem que o marketing e a publicidade transmitem do corpo ideal pode afetar negativamente a auto-estima das mulheres e dos homens, sobretudo dos adolescentes e dos que são sujeitos a perturbações alimentares, como a anorexia e bulimia. O Parlamento Europeu conclama os publicitários a "ponderarem com maior cuidado" sobre a contratação de mulheres extremamente magras para a promoção de produtos.

O PE registra ainda com extrema preocupação a publicidade de serviços sexuais, "que reforça o estereótipo das mulheres como objetos", em publicações, como os jornais locais, que são facilmente visíveis e que estão ao alcance das crianças.

A adoção não é obrigatória, mas esses relatórios servem como referência para os países da na União Européia.

Fonte: Meio & Mensagem - 03/09/2008

Nenhum comentário: