Publicações recentes

Publicações recentes:

14 dezembro 2006

Ética ao longo da cadeia de suprimentos começa a ser mais cobrada

A Tesco, Asda e Primark, algumas das maiores redes varejistas do Reino Unido, foram acusadas pela ONG War on Want de contar em sua cadeia de abastecimento com fornecedores de vestuário que pagam salários de US$ 0,09 a hora para trabalhadores em Bangladesh. As três varejistas assinaram um termo em que se comprometiam a oferecer condições de trabalho decentes e salários razoáveis para os trabalhadores ao longo da cadeia de abastecimento, mas segundo a ONG essas condições têm sido violadas consistentemente. A Tesco rebateu as acusações, dizendo que paga aos seus fornecedores acima da média do mercado bengalês e que exige que as empresas das quais adquire produtos adotem padrões éticos rígidos. Já a Asda afirmou que as fábricas que contrata em Bangladesh tambpem prestam serviços para outras marcas mundiais e que já realizou mais de 13 mil auditorias em seus fornecedores em todo o mundo para assegurar a qualidade das condições de trabalho.

Nenhum comentário: