Publicações recentes

Publicações recentes:

06 setembro 2009

Outlets virtuais são bom negócio para marcas e consumidores

Modelo aparece como alternativa para fornecedores que desejam queimar estoque e consumidores ansiosos por ofertas

Os clubes de compras privados on-line têm se mostrado uma boa alternativa para as marcas e seus consumidores. Se por um lado sempre sobra estoque das coleções mesmo após o período de liquidação, por outro não faltam clientes que queiram produtos em oferta.

Bastante conhecido principalmente pelos internautas europeus, o sistema começa a ser difundido no Brasil e conquistar novos adeptos. Sites como o Superexclusivo e o Brandsclub viram os outlets virtuais como uma oportunidade de negócio lucrativo. Nos endereços, os clientes encontram produtos de grandes marcas com preços com descontos que podem chegar a 90%.

Para manter a sensação de exclusividade e preservar o posicionamento das marcas, só é possível entrar para estes clubes por meio de convites enviados por outros associados ou inscrevendo-se na fila de espera dos sites. Quando o Superexclusivo foi criado, sua base continha apenas 300 pessoas cadastradas. Hoje, são 70 mil, que chegaram através dos convites recebidos ou de esperas de até 40 dias após se inscreverem no site.

Convite para manter exclusividade
“O convite é uma exigência do próprio fornecedor, que não quer correr o risco de ver sua marca prejudicada por descontos tão agressivos. Mas temos também uma grande preocupação para que o Superexclusivo não pareça algo elitista, por isso existe a página ‘Quero me cadastrar’. O único cuidado que temos ao liberar esses novos cadastros é ter a certeza de que o fornecedor terá capacidade para disponibilizar um estoque que atenda estes novos clientes”, explica Juliana Messenberg, sócia e co-fundadora do Superexclusivo.

A ideia do Superexclusivo surgiu com Gabriele Bellini. O italiano percebeu que no Brasil ainda não havia este formato de varejo e convidou Juliana para o projeto. Após três meses de desenvolvimento, o clube de compras foi ao ar no dia 21 de novembro de 2007. Mais recente, o Brandsclub também segue o padrão europeu. Inaugurado em março deste ano, o site não informa o número de associados, mas garante que o resultado superou as expectativas.

“Não posso divulgar números, mas acreditamos que em março do ano que vem (quando completará um ano), o site tenha um milhão de associados”, diz Paulo Humberg, CEO e co-fundador do Brandsclub, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Ver matéria completa aqui.

Fonte: Mundo do Marketing - 03/09/09

---

Novos formatos de varejo têm surgido: sem loja ou com loja. Este é mais um exemplo de que é possível replicar online algumas boas idéias do varejo tradicional, com lojas físicas.

Nenhum comentário: